Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2006

POESIAS DE NAURO MACHADO

NAURO MACHADO


A ANTIBIÓTICA NOMENCLATURA DE NAURO





No dia 02 de agosto de 1935, nascia um dos maiores representantes da literatura brasileira. Maranhense de São Luís, este poeta fecundo e hermético tem publicado mais de trinta livros e algumas antologias. Nauro Machado faz parte da geração de grandes poetas, que firmaram a poesia moderna brasileira em um patamar digno, e ainda buscaram caminhos fecundos e distintos para a língua portuguesa no Brasil.

Infelizmente Nauro ronda o caminho do esquecimento e até de não conhecimento de sua obra. Tido para alguns críticos como o Fernando Pessoa brasileiro, seus poemas ainda estão reservados para um grupo seleto de leitores que desfrutam da sua sensibilidade, bem como se influenciam direta e indiretamente através do seu legado. O fato é, que, sua obra, bem como o autor, andam soltos pela Ilha de São Luís, aliás, um dos poucos privilégios, diria até um diferencial de morar em São Luís do Maranhão, é ter Nauro Machado andando pelas ruas da cidade...

RAUL VARELLA SEIXAS

SAUDAÇÕES AOS LEITORES COM RAUL SEIXAS SOLTANDO O VERBO





Quando Raul Seixas morreu, em agosto de 1989, eu tinha apenas 14 anos. Já era seu fã, e sempre discutia sua obra com meus amigos na escola. Falávamos horas a fio sobre a obra, as parcerias, letras, músicas, seu envolvimento com a dita "Sociedade Alternativa", seu flerte com o satanismo, enfim, todas as porras louquices que esse baiano inventou e reinventou durante sua pequena e marcante participação na Terra...

Ele ronda minha vida como se fosse um guru... Eu o admiro, o escuto, e sua voz ecoa sempre quando quero pensar em algo para escrever. Uma influência boa, gostosa, marcante. Ele e seu parceiro Paulo Coelho (hoje um mega pop escritor) fizeram com a música popular brasileira, o mesmo que um liquidificador faz quando acionado... Isso tudo, misturando e flertando com várias correntes da musica do Brasil e do mundo.





Uma bagunça o que ele fez, mas uma bagunça gostosa, com áurea de gênio. Esse ano ele completaria 61 anos (…

CORA CORALINA

ANA LINS DOS GUIMARÃES PEIXOTO BRETAS, A CORA CORALINA



Para Drika, uma poeta com o mesmo lirismo.





Ontem relendo alguns poemas dela resolvi compartilhar com todos um, que eu adoro, "Nasci antes do tempo". Cora Coralina escreveu desde adolescente, mas só teve sua obra publicada aos 76 anos. Em seus textos revela causos, o cotidiano de sua terra (Goiás) num registro marcado pela própria experiência.

Por esse motivo, mesmo não se filiando a nenhuma corrente literária, é considerada um marco na Literatura Brasileira do nosso século. Foi apresentada para o mercado literário pelo mestre Carlos Drummond de Andrade que reconheceu em seus textos o valor da palavra profundamente vivida.

Vale a pena a leitura do poema e até o próximo post.


Nasci antes do tempo

Tudo que criei e defendi
Nunca deu certo.
Nem foi aceito.
E eu perguntava a mim mesma
Por quê?
Quando menina,
Ouvia dizer sem entender

quando coisa boa ou ruim
Acontecia a alguém:
Fulando nasceu antes do tempo,
Guardei.

Tudo que criei, imaginei e …

CAE CAE CAETANO (É O BICHO)

Existe aquele cd que você muda de posição na estante, perde, quase quebra, joga no lixo por acidente, empresta, perde de novo, mas ele sempre volta às suas mãos, devagar, maroto, silencioso...

Ele te consome horas e horas repetidas (com prazer lógico), e chegam as canções, letras, acordes, indo e voltando. Se fosse um vinil viraria de lado para o outro, do lado "a" para o lado "b", mas como é um cd, vou e volto controlando na mão e não na antiga agulha...

Pois bem, o cd é "BICHO" do mago baiano, Caetano Veloso, de 1977. Uma pérola do vinil copiada para cd. Caetano já havia, a esse ponto, se libertado das correntes e da estampa tropicalista, já havia sofrido toda a influência do exílio londrino...






Era uma época que o militarismo flertava com a anistia, de doces bárbaros (Gal, Bethânia, Gil e Caetano), uma época ainda negra, que não impediu que esse poeta do Recôncavo, fizesse uma obra tão singular que gruda, gruda, gruda, nos ouvidos e no coração...

O disco &q…

JORGE BEN JOR

TAKE IT EASY MY BROTHER JORGE





Carioca de Madureira criado no Catumbi, esse flamenguista (seu único defeito, perdoado pelo seu talento sem precedentes) desde pequeno gostava de cantar no coro da igreja e participar dos blocos de carnaval. Na adolescência e juventude ganhou um violão e ai começou sua paixão pela música tocando bossa nova e rock'n'roll. Em 1963 o cenário musical brasileiro foi, literalmente, sacudido pela presença desse músico. O carioca Jorge Duílio Lima Menezes, o Jorge Ben, tinha nome estranho e uma levada que não era exatamente a bossa nova (que o influenciara), era um som novo... Eu até imagino o mercado fonográfico tentando encaixá-lo em algum ritmo da moda, sem obter sucesso, lógico.

Jorge Ben não só misturou toda a batida afro com a bossa nova "jazzística", como trouxe uma levada única para o samba brasileiro.Como ele mesmo diz "um misto de maracatu". Dono de uma célebre puxada de violão (aprendida num método simples que ganhou da mãe qu…

PARAÍSO AGORA

A Palestina se mostra ao mundo...





O Cinema é antes de tudo duas coisas: coletividade e política. Não importa o gênero, o país, o tipo de financiamento, o tema abordado etc e tal. Engana-se que pensa que o cinema pipoca, sem cérebro, de Batmans, Kongs e cia não contenham essas duas máximas. Todo filme é uma reunião de idéias partindo de um coletivo, quanto maior a produção então, nem se fala. E não existe política maior do que a campanha e posterior distribuição de um filme. O produto precisa ser vendido e o público convencido a comprar a idéia, independente de qual seja a estética e a abordagem.

Mas porque diabos estou falando disso? Bom, o filme Paradise Now (que vi recentemente), me fez parar para pensar nisso. A Palestina foi patrocinada por vários países (França, Alemanha, Holanda e até Israel) para conseguir fazer o filme, um exemplo claro de coletividade para se conseguir financiamento e chegar ao produto final. Aliás, essa é a tônica dominante em países mais pobres, como o Irã. …

DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES

NÃO SÓ NESTE DIA, MAS PARA TODOS OS DIAS EU DIGO:


"Toda mulher quer ser amada,
Toda mulher quer ser feliz,
Toda mulher se faz de tola,
Toda mulher é meio Leila Diniz ..."






Sou um homem felizardo.

Sempre tive ao meu lado mulheres de todas os gostos. Todas as formas. Todos os signos. Sempre antes de qualquer dúvida recorri a alguma delas. Mulheres são fontes: inspiradoras ou de aprendizados. São claras: em palavras ou sentimentos.

Lembro-me de minha mãe, que sempre teve o mesmo pensamento e a mesma forma de educar que meu pai. Mas nas palavras e nos gestos sempre foi bem mais incisiva e forte e não muito mais doce que meu pai. Aprendi muito mais com ela.

Primeiro por que ela era mulher, depois mãe. É uma vantagem ser mulher neste mundo pois elas já trazem guardadas no fundo um selo de qualidade que diz: "você pode ser mãe, rasgue esse lacre". Minha primeira mulher foi minha mãe, que mulher! Guardo dela pelo menos o fato de que fui bem educado e ela me educou para o mundo. Dep…

O OSCAR VAI PARA...

Eu, Sérgio, Dilberto e Luiz Henrique resolvemos fazer uma lista de apostas para ver quem consegue acertar mais vencedores do Oscar 2006. Particularmente me sinto à vontade para fazer essa aposta, pois foi o ano que mais vi filmes que estão concorrendo ao prêmio da Academia. Vai a minha lista:

Melhor FilmeMelhor DireçãoO Segredo de Brokeback Mountain
(Crash - No Limite)O Segredo de Brokeback Mountain (Ang Lee)Melhor Filme EstrangeiroMelhor AtorParadise Now (Palestina)
(Tsotsi/África do Sul)Philip Seymour Hoffman por CapoteMelhor AtrizMelhor Ator CoadjuvanteReese Witherspoon por Johnny e June Paul Giamatti por Cinderella Man - A Luta pela Esperança
(George Clooney/Syriana)Melhor Atriz CoadjuvanteMelhor Roteiro AdaptadoRachel Weisz por O Jardineiro FielO Segredo de Brokeback MountainMelhor Roteiro OriginalMelhor Filme de AnimaçãoPonto Final
(Crash - No Limite)A Noiva-cadáver
(Wallace & Gromit: A Batalha dos Vegetais)Direção de ArteFotografiaBoa Noite e Boa Sorte
(Memórias de uma Gueixa)O Se…

RI NO RIO

"Cidade maravilhosa, cheia de encantos mil, cidade maravilhosa, coração do meu Brasil"

Para Márcia Clarinha (http://brincandocomclarinha.blogspot.com/) a mais carioca das cariocas.






O Rio de Janeiro é o coração do Brasil.Também é o retrato do nosso país para o mundo lá fora: Tudo de bom ou de ruim que acontece nesta cidade se reflete como o retrato do país em todo mundo.Culpem o Rio pela imagem de guerra civil que o tráfico mostra.Mas também culpem a eterna capital brasileira pelas imagens da bossa nova,lagoas, montanhas, samba(carnaval), túneis e toda a mistura que fizeram e ou fazem o Brasil ter sua beleza e talento reconhecidos lá fora. Aqui também se jogava o melhor futebol do mundo ( há muito tempo atrás em uma maracanã distante). Meus amigos mais próximos e as pessoas que amo, sabem dos dois sonhos que realizei em 2005: Morar no Rio e fazer cinema. Nesse primeiro de março, aniversário da cidade, só poderia voltar a escrever falando da cidade maravilhosa. Depois de um carna…