Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2006

UM DEUS SEGUNDO LEMINSKI

Quando um poeta de verdade escreve, falar algo mais é redundante. Poesia perfeita é aquela que ao terminar já explicou tudo a que veio e de uma forma ou de outra falou o que você sentia, sente ou sentirá em algum momento. Fiquem com Paulo Leminski Filho e mais um genial poema do samurai malandro de Curitiba.


***********************************************************







Um deus também é o vento
Só se vê nos seus efeitos
Árvores em pânico
Bandeiras
Água trêmula
Navios a zarpar.

Me ensina
A sofrer sem ser visto
A gozar em silêncio
O meu próprio passar
Nunca duas vezes
No mesmo lugar

A este deus
Que levanta poeira dos caminhos
Os levando a voar
Consagro este suspiro

Nele cresça
Até virar vendaval

(Paulo Leminski Filho)




ANJOS DO SOL DE RUDI LAGEMANN

UM GRITO DE ALERTA PARA A PROSTITUIÇÃO INFANTIL NO BRASIL.


Para minhas irmãs Susana Viana, Rosana Viana e Georgina Viana que me ensinaram desde cedo que prostituição é crime.







Anjos do sol começa mostrando o início do ciclo da prostituição infantil no Brasil. Um comprador vivido magistralmente por Chico Diaz, atravessa estradas , rios e dunas até chegar a um pequeno vilarejo, onde um pai negocia sua filha. Era para ser a mais velha, mas por doença , o comprador escolhe Maria(Bianca Camparato) . Daí por diante segue a saga de Maria, dentro da rota da prostituição no país.


O filme serve, antes de tudo, para um alerta: Um país que não faz nada para coibir a prostituição infantil nunca será uma nação de fato e muito menos terá um futuro que deseja. Temos que pensar , discutir e fazer algo para que esse quadro acabe de vez da nossa cultura. Dentro dessa discussão o diretor Rudi Lagemann deu sua contribuição. Com uma câmera ágil e observadora mostra todo ciclo da prostituição infantil em sua fi…

LARANJA MECÂNICA DE STANLEY KUBRICK

Toda vez que revejo um filme de Kubrick, carrego ainda mais a certeza de que ele foi e continuará sendo um dos maiores mestres da sétima arte. Dos seus filmes trago a lembrança de cenas que ficaram em minha mente: O treinamento dos fuzileiros americanos na primeira parte de Nascido para Matar(1987) que culmina na loucura e suicídio de um dos soldados , a fotografia inesquecível de Barry Lyndon (1975), os diálogos finais de Tom Cruise e Nicole Kidman em De olhos bem fechados(1999,seu último filme) ou ainda o endiabrado Jack Nicholson em O Iluminado (1980). Só para ficar em quatro filmes...O quinto filme que coloco nessa lista deixo minhas impressões para depois , pois quem escreve abaixo é meu amigo Dilberto Lima Rosa (do Blog Morcegos). A sua análise de Laranja Mecânica(1971) comprova acima de tudo que o filme deve ser visto, discutido e sempre lembrado...



LARANJA MECÂNICA POR DILBERTO LIMA ROSA




Entre roubos, estupros e espancamentos, Alex se diverte e filosofa sobre a vida juntamente c…

ADEUS BRASIL NA COPA DO MUNDO...

Crônica de um Parreira anunciado ou treze dá azar.






O Zagallo tinha razão: 13 é o número dá sorte... Só para ele...

No jogo Brasil e França que eu vi, a sorte passou longe. E por falar em número 13, calculei o primeiro azar: Jogamos no dia 1 de julho(mês sete). 1 + 7 = 8. E foi no horário do Brasil as 16 horas. 1 + 6= 7. Então , 8 +7 = 15, menos o Ronaldinho Gaúcho(que não foi a copa) e o um quilo que Ronaldo perdeu na copa dá 13. Azar....


Nem Santo Antônio nos ajudou. Treze dá azar. Azar também é ver o Parreira sem fazer nada. Sem tomar providência diante da sua constelação sem luz verde e amarela. Se quiserem um culpado, estou aqui: Fui eu. Acordei mal, com dor de barriga, não tomei Skol no café da manhã e ainda azarei as 12 horas o time de Felipão. Na minha impáfia já estava garantido nas semi finais e queria uma Inglaterra toda quebrada.

De início soltei uma frase com treze letras : "Tira o Kaká poxa!". Mas foi sem querer, nem conferi se dava treze letras. Era a melhor opcão …