CAI


 
 
 
 
CAI

 

Verbos vão embora,
muito embora
alguns palavras  fiquem aqui
martelando ...
 
De repente, com as sobras do tempo
sai um poema qualquer,
desses que a gente compra para driblar a vida.
 
E lá fora a vida rir
como se eu fosse palhaço
boiando e caindo...
 
Caducando com uma caneta
Eu finjo que vivo.
 
A ficha só cai
quando Deus me empurra
e diz : vai....
 
 
 
 

AMINÉSIA


 

 

 

AMINÉSIA

 
Eu juro que fiz de tudo
Para te esquecer...
 
Troquei jornal
Esqueci tua esquina,
Nem toquei no teu nome!
 

Eu juro(sei que é o melhor)
Que pensei em outras esferas,
Outros círculos, outros olhos,
Outras curvas...

 
Não sou o único
A viver essa guerra,
Mas me sinto só!
 
Esse teu brilho no olhos...
Eu juro que te esqueci.

 

Foram uns segundos
Uma neve, dois outonos
Juro! Juro! Juro!
 
Pareceram tão longos
Mas os segundos acabaram...
E girando em volta, estão
As horas e mais horas
Que ganho pensando em ti.