Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

DE TODAS AS MANEIRAS OU A LOIRINHA DA DUVIVIER

Eu me lembro como se fosse hoje: Meus cincos anos de idade foram marcados pelo calor das areias de Copacabana. Minha mãe se distraiu com as belezas da orla e me deixou livre para tirar os chinelos e pisar na areia fofa em direção ao mar. Eu não me lembro o que doeu mais, se os calos que ganhei nos meus pés, ou, o discreto beliscão que mamãe me deu ao me retirar da areia. Meu choro foi contido e desde aquele dia , sempre persegui aquele mar.
--- Eu a esperava sempre na Rua Duvivier. Ficava em pé olhando as notícias na banca de jornal e de vez em quando me virava para ver se Carla aparecia na esquina com a Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Olhá-la me fazia bem, seus curtos cabelos loiros e suas roupas sempre apertadas em seu corpo sensual me chamavam a atenção. Gostava de suas pernas e de seu sorriso falso. Àquela hora da noite, o bairro já não fazia distinção das pessoas, mas Carla chamava sempre atenção ou pela forma como se vestia, ou ainda pelo fato de ter uma áurea diferente das…