Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2006

ANDRÉ CAVANCATI 174, DOCUMENTÁRIO CURTA.

O PRIMEIRO FILME A GENTE NUNCA ESQUECE.

Para Martin Sciarretta, Aline Calamara, Luis Gabriel Lopes e Henrique Santana , a galera da CINEL. E para Rozina Soares pelo opoio na produção.




Terminei, na penúltima semana de novembro de 2006 o último corte do primeiro filme que dirigi, o documentário André Cavalcanti 174 . Das primeiras idéias trocadas com o dono do argumento, o amigo Martin Sciarretta, até o último fade com créditos finais na ilha de edição comandados por Luis Gabriel Lopes, foram no total sete meses de trabalho. E acho que conseguimos tornar uma idéia em movimento.Tá na lata, ou melhor, no dvd.




A sinopse do Documentário:


Com o crescente fluxo de imigrantes estrangeiros e de outras partes do país para o Rio de Janeiro em busca de melhores condições de vida, a população da cidade chegou a dobrar no fim do século XIX, gerando problemas de habitação. Os cortiços surgiram como uma solução para os grupos sociais de baixa renda e se tornaram um negócio lucrativo para muitos proprietár…

CORA CORALINA

ANA LINS DOS GUIMARÃES PEIXOTO BRETAS, A CORA CORALINA.




Ontem relendo alguns poemas dela resolvi compartilhar com todos um, em especial que eu adoro, Nasci antes do tempo. Cora Coralina escreveu desde adolescente mas só teve sua obra publicada aos 76 anos. Em seus textos revela causos, o cotidiano de sua terra(Goiás) num registro marcado pela própria experiência.

Por esse motivo, mesmo não se filiando a nenhuma corrente literária, é considerada um marco na literatura brasileira do nosso século.Foi apresentada para o merco literário pelo mestre Carlos Drummond de Andrade que reconheceu em seus textos o valor da palavra profundamente vivida.

Vale a pena a leitura do poema e até o próximo post.

NASCI ANTES DO TEMPO

Tudo que criei e defendi
Nunca deu certo.
Nem foi aceito.
E eu perguntava a mim mesma
Por quê?
Quando menina,
Ouvia dizer sem entender

quando coisa boa ou ruim
Acontecia a alguém:
Fulando nasceu antes do tempo,
Guardei.

Tudo que criei, imaginei e defendi
Nunca foi feito.

E eu dizia como ouvia

A …

DERROTA DA FAMÍLIA SARNEY

Xô Roseana, Xô Sarney!!!


O Imperador Caiu:



A herdeira deu adeus:




DEUS NOS PROTEJA E QUE A FORÇA DA MUDANÇA FAÇA DOS NOVOS GOVERNANTES , HOMENS QUE REALMENTE QUEREM LUTAR PELO MARANHÃO.

AMÉM!!!

O CÉU DE SUELY DE KARIM AINOUZ

Mulheres , Lirismos e Cinema...




Ainda me lembro da primeira nota que li sobre o segundo filme de Karin Ainouz em uma dessas revistas de cinema: O filme seria Rifa-me e contaria a história de uma mulher que se rifa para sair da sua terra natal situada no nordeste. A história me chamou a atenção pelo fato do enredo paracer polêmico e verdadeiro(no meu estado,o Maranhão isso é fato comum, infelizmente). A minha curiosidade principal era saber como seria o próximo trabalho do diretor do excelente Madame Satã.

Pois bem, um ano depois vejo O céu de Suely no festival de cinema de 2006 da cidade do Rio de Janeiro.O segundo filme de Karim Ainouz não era mais rifa-me, mas o enredo era o mesmo: A cidade de Iguatu(sertão cearense) é palco para Hermila Guedes viver Hermila( os nomes dos atores são os dos personagens),personagem que volta de São Paulo com um filho e espera o pai da criança para recomeçar uma vida nova em sua terra Natal.

Os planos de Hermila não se concretizam e ela vê que o pai de se…

O CHEIRO DO RALO DE HEITOR DHALIA

CINEMA NACIONAL DA MELHOR MANEIRA POSSÍVEL











O filme dirigido por Heitor Dhalia, conta a história de Lourenço(vivido por Selton Mello), um micro empresário que tem uma loja de compra e venda de objetos usados. É nesse espaço que se passa a maior parte do filme e onde vemos Selton Mello brilhar com um ar arrogante que sempre desdenha dos seus vendedores de objetos usados.Lourenço, aliás pensa que pode comprar tudo: montar um pai, cartas de tarô, canários belgas, sexo, fliperama, até uma bunda. A bunda é seu maior objeto de conquista, até ele se apaixonar pela dona do objeto de desejo.









O personagem é mais uma criação do genial escritor de quadrinhos Lourenço Mutarelli,aliás o Cheiro do Ralo(o livro) é sua estréia em romance, e ganhou essa divertida e inteligente adaptação as telas feita pelo roteirista e escritor Marçal Aquino. O roteioro trouxe consigo todo o universo do romance, o que a meu ver, deixa a produção cinematográfica com um ar diferente de tudo o que já foi visto no cinema atua…

FESTIVAL DE CINEMA 2006 DO RIO DE JANEIRO.

VAI COMEÇAR DE NOVO....





De 22 de setembro a 5 de outubro a cidade do Rio de Janeiro vai respirar cinema.Um dos maiores festivais da sétima arte vai começar, trazendo novidades e alguns filmes já bem comentados, como Volver de Almodovar e Dália Negra de De Palma.




Particularmente gosto de ver filmes que não entrarão em circuitos tão cedo, essa é a graça do festival para mim. Como bom cinéfilo selecionei alguns filmes pro motivos diversos .A minha lista ficou assim:

Dia 22 O ilusionista: Filme com Edward Norton, ator que nao costuma errar ao escolher histórias para interpretar.

Dia 23 The Wind that Shakes the Barley: Ainda sem tradução o novo filme de Ken Loach (Pão e rosas , Terra e liberdade dentre outros )ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes. Um bom motivo para ver.

Dia 24 A Rainha: De Stephen Frears(O mesmo de Ligaçoes Perigosas). O filme traça um panorama da política inglessa, partindo da morte da princesa Daiana.

Dia 25 Deite Comigo : Diretor jamaicano formado no Canadá...Bom, fe…

SALVADOR DALI

DAQUI E DALI : ARTE CABE EM SI?

Uma imagem, vale por milhões de palavras. O que eu poderia falar de Salvador Dali? Apenas dizer que seu talento foi todo absorvido pela sua arte. E que nela sim,ele se completou como homem. Nunca tive a oportunidade de ver um de seus quadros ao vivo. Vi sim , uma exposição de cópias uma vez.

O que mais me agrada na obra dele é a forma como suas imagens refletem em nossos olhos. Seus quadros têm forma, sua arte parece viva. Sou fã do surrealismo, seja na pintura, escultura ou poesia.Mas nem de longe nenhum surrealista foi tão fundo e viveu tão intensamente essa escola como Salvador Dali. Ao Mestre pintor espanhol, vai aqui minha homenagem, mas do que palavras, cinco quadros seus e algumas de suas célebres frases:


QUADROS:














FRASES:

"Arte moderna é quando se resolve comprar um quadro para esconder uma parte da parede cuja pintura está descascando e, depois de examinar umas 50 obras, se chega à conclusão de que o melhor mesmo será deixar como está."

&q…

POEMA COGITO DE TORQUATO NETO

UM POEMA QUE ME FEZ LEMBRAR






Ao encontrar e ler ,de Torquato Neto o poema Cogito,na mesma hora esqueci do que realmente procurava...

Poesia tem dessas coisas: lemos, absorvemos e ficamos pensando no que poderia ter feito ou sentido o poeta para se expor tão a fundo, e adentrar em nossas mentes e fazer o tempo voltar como uma espiral...

Torquato pertence ao grupo de poetas que viveram pouco (apenas 28 anos), deixaram uma obra curta e nem por isso fizeram mal uso das palavras nos poucos anos que tiveram para criar.

Ele também pertence ao grupo de poetas suicidas , um dia após completar 28 anos de idade (Ele nasceu em Teresina, Piauí, em 09 de Novembro de 1944), ligou o gás do banheiro e suicidou-se. Deixou um bilhete: "Tenho saudade, como os cariocas, do dia em que sentia e achava que era dia de cego. De modo que fico sossegado por aqui mesmo, enquanto durar. Pra mim, chega! Não sacudam demais o Thiago, que ele pode acordar"( Thiago era o filho de três anos de idade)...

Se ele foi c…

CASA VAZIA DE KIM KI-DUK

Como meu amigo Dilberto Lima Rosa dará um tempo com seu blog Morcegos(uma leitura semanal inteligente a menos para mim), nada melhor do que ter um dos seus útimos textos do ano sobre cinema.E melhor ainda que ele fale do cinema Coreano(para o dono desse blog aqui é o melhor cinema na atualidade). O filme Casa Vazia é o foco de sua análise (ratifico todas as suas palavras), do cineasta do silêncio, Kik Ki Duk. Ao texto e que o Morcego volte a voar em breve.


*****************************************************************


CASA VAZIA POR DILBERTO LIMA ROSA






Um jovem segue de casa em casa a pregar anúncios nas portas fechadas e, algum tempo depois, volta para conferir em qual porta ainda pode restar algum colado, sinal de casa vazia: daí invade, confere a secretária eletrônica com o recado da família em viagem, por exemplo, e por lá passa a noite e vive o lugar com toda a sua comodidade e suas memórias, mas não sai sem antes pôr tudo em ordem, inclusive com vários consertos em eletrodoméstic…

TAÇA LIBERTADORES 2006

INTERNACIONAL É O TAL....



Para Sérgio Ronnie Brandão Ferreira, que tava errado.





Sempre quando há uma vitória do time colorado do Rio Grande do Sul, a torcida canta assim:

Papai é o maior, papai é que é o tal. Que coisa louca, que coisa rara, papai não respeita a cara... Bis


Parabéns ao Internacional pela bela campanha e pelo futebol destemido , guerreiro, objetivo e com raça. Sinto inveja de ver um time lutar por um título(o meu time já não o faz).A taça libertadores da américa é de vocês e o mundial também será.

E antes que me esqueça, toma na cabeça... Rogério Ceni. Um goleiro ou fica no gol ou bate faltas. Um arqueiro que quer ser jogador de linha , esquece seu papel principal e falha nos momentos em que mais se precisa.Cala a boca São Paulo: a imprensa, o time, a cidade.Dorme paulista...





Trilha sonora: Pobre São Paulo, pobre paulista, Ira.

DIAS DOS PAIS.

DE JOSÉ PARA JOSÉ.







O que José Maria Soares Viana Filho seria, sem José Maria Soares Viana pai? No mínimo nada...

Meu pai foi quem sempre me deu um sentido na vida. Ele me fez olhar o que não via, ou melhor o que não queria ver. Fez-me ainda andar com as próprias pernas,educou-me,corrigiu-me e mostrou-me certos acordes com sua música paterna.

Se fosse pintor,eu seria sua obra incompleta, um pouco borrada e ainda sem um caminho definido. Mas ele a cada dia se preocuparia em retocar sua obra, com o esmero de quem sabe dar valor ao que gera.

As primeiras imagens que tenho dele, é a do homem magro e alinhado que sempre entrava pela cozinha depois de ter deixado o carro na garagem ao chegar do trabalho . O pai que depois do jantar treinava violão, fazia canções e me colocava pra dormir. O pai que torcia pro vasco como se fosse uma criança. O pai que via faroeste e que me ensinou a gostar de cinema. O pai marido, tio, cunhado,político , o papaizão...

A imagem presente é a de um pai que me ajuda e…

FILME REGRESSÕES DE TULIO BAMBINO.

EU SEI O QUE VOCÊS FIZERAM NO INVERNO PASSADO.










Todo o mês de julho eu cai de cabeça no projeto de um filme. E não poderia ter um presente melhor. Fazer um curta do início ao fim foi uma experiência fantástica., me fez conhecer novas pessoas, e , fortalecer ainda mais um laço de amizade com amigos de faculdade.O tempo que seria vazio e perdio, foi trocado por um projeto que deu luz e está quase finalizado.










Foi ótimo ver o roteiro tomando vida, atores se empenhando e caindo de cara no filme e todos da equipe fazendo sua parte como que em um grande quebra cabeça, as peças vão se jutando e formando o que será de fato o que o diretor tinha imaginado e decupado.Tudo isso não me faz esquecer que fazer cinema é trabalhar com duas palavras o tempo todo: política e coletividade.











Melhor do que o inverno carioca, um chopp com amigos de faculdade ou meu time rolando no maracanã, foi ter ao lado pessoas com que eu tenho certeza que irei trabalhar em alguns projetos vida profissonal a fora.









O filme Regr…

UM POUCO DA POESIA DE NAURO MACHADO

O ANAFILÁTICO DESESPERO DE NAURO


Poesia nunca é demais, e sendo de um ídolo seu então!...Haja inspiração correndo solta na minha cabeça ao terminar de ler qualquer poema de Nauro Machado. Para tornar essa quinta-feira quente, resolvi então publicar aqui alguns de seus poemas, para ser mais preciso cinco poemas.
Poemas lidos e relidos no decorrer da minha vida de leitor e admirador da obra desse poeta maranhense.Sempre que tenho dúvidas, meu ?manual prático para certezas da vida? é algum livro de Nauro . Ele dita sempre o tom certo para quem procura tirar um pouco os pés do chão.



RADIAÇÃO

Eu vi a glória nos lábios da eternidade.
Eu vi o universo inteiro na angústia do fogo.
Pelo canto noturno, em galés da alvorada,
Eu vi os farrapos trêmulos da última estrela.

*******

TRAGÉDIA

A grande aventura do poeta
Consiste em seu tão pequeno rio
A voltar para a imensa fonte dele.

*******


RELACIONAMENTO

O eterno não cabe
Naquilo que o come,
Se de mim não sabe
O vizinho homem.

Entanto me bebem
Os olhos alheios,
Até qu…

UM DEUS SEGUNDO LEMINSKI

Quando um poeta de verdade escreve, falar algo mais é redundante. Poesia perfeita é aquela que ao terminar já explicou tudo a que veio e de uma forma ou de outra falou o que você sentia, sente ou sentirá em algum momento. Fiquem com Paulo Leminski Filho e mais um genial poema do samurai malandro de Curitiba.


***********************************************************







Um deus também é o vento
Só se vê nos seus efeitos
Árvores em pânico
Bandeiras
Água trêmula
Navios a zarpar.

Me ensina
A sofrer sem ser visto
A gozar em silêncio
O meu próprio passar
Nunca duas vezes
No mesmo lugar

A este deus
Que levanta poeira dos caminhos
Os levando a voar
Consagro este suspiro

Nele cresça
Até virar vendaval

(Paulo Leminski Filho)




ANJOS DO SOL DE RUDI LAGEMANN

UM GRITO DE ALERTA PARA A PROSTITUIÇÃO INFANTIL NO BRASIL.


Para minhas irmãs Susana Viana, Rosana Viana e Georgina Viana que me ensinaram desde cedo que prostituição é crime.







Anjos do sol começa mostrando o início do ciclo da prostituição infantil no Brasil. Um comprador vivido magistralmente por Chico Diaz, atravessa estradas , rios e dunas até chegar a um pequeno vilarejo, onde um pai negocia sua filha. Era para ser a mais velha, mas por doença , o comprador escolhe Maria(Bianca Camparato) . Daí por diante segue a saga de Maria, dentro da rota da prostituição no país.


O filme serve, antes de tudo, para um alerta: Um país que não faz nada para coibir a prostituição infantil nunca será uma nação de fato e muito menos terá um futuro que deseja. Temos que pensar , discutir e fazer algo para que esse quadro acabe de vez da nossa cultura. Dentro dessa discussão o diretor Rudi Lagemann deu sua contribuição. Com uma câmera ágil e observadora mostra todo ciclo da prostituição infantil em sua fi…

LARANJA MECÂNICA DE STANLEY KUBRICK

Toda vez que revejo um filme de Kubrick, carrego ainda mais a certeza de que ele foi e continuará sendo um dos maiores mestres da sétima arte. Dos seus filmes trago a lembrança de cenas que ficaram em minha mente: O treinamento dos fuzileiros americanos na primeira parte de Nascido para Matar(1987) que culmina na loucura e suicídio de um dos soldados , a fotografia inesquecível de Barry Lyndon (1975), os diálogos finais de Tom Cruise e Nicole Kidman em De olhos bem fechados(1999,seu último filme) ou ainda o endiabrado Jack Nicholson em O Iluminado (1980). Só para ficar em quatro filmes...O quinto filme que coloco nessa lista deixo minhas impressões para depois , pois quem escreve abaixo é meu amigo Dilberto Lima Rosa (do Blog Morcegos). A sua análise de Laranja Mecânica(1971) comprova acima de tudo que o filme deve ser visto, discutido e sempre lembrado...



LARANJA MECÂNICA POR DILBERTO LIMA ROSA




Entre roubos, estupros e espancamentos, Alex se diverte e filosofa sobre a vida juntamente c…

ADEUS BRASIL NA COPA DO MUNDO...

Crônica de um Parreira anunciado ou treze dá azar.






O Zagallo tinha razão: 13 é o número dá sorte... Só para ele...

No jogo Brasil e França que eu vi, a sorte passou longe. E por falar em número 13, calculei o primeiro azar: Jogamos no dia 1 de julho(mês sete). 1 + 7 = 8. E foi no horário do Brasil as 16 horas. 1 + 6= 7. Então , 8 +7 = 15, menos o Ronaldinho Gaúcho(que não foi a copa) e o um quilo que Ronaldo perdeu na copa dá 13. Azar....


Nem Santo Antônio nos ajudou. Treze dá azar. Azar também é ver o Parreira sem fazer nada. Sem tomar providência diante da sua constelação sem luz verde e amarela. Se quiserem um culpado, estou aqui: Fui eu. Acordei mal, com dor de barriga, não tomei Skol no café da manhã e ainda azarei as 12 horas o time de Felipão. Na minha impáfia já estava garantido nas semi finais e queria uma Inglaterra toda quebrada.

De início soltei uma frase com treze letras : "Tira o Kaká poxa!". Mas foi sem querer, nem conferi se dava treze letras. Era a melhor opcão …

O INSACIÁVEL HOMEM-ARANHA

DE PEDRO JUAN GUTIÉRREZ:






"O Insaciável Homem-Aranha" é uma coletânea de dezenove histórias-curtas, criadas pelo genial escritor cubano Pedro Juan Gutiérrez, o mesmo autor do consagrado livro "Trilogia Suja de Havana". Pedro Juan é uma mistura de Plínio Marcos com Rubem Fonseca, na sua obra, pelo menos até onde li, há sempre uma Cuba com pequenos golpistas de plantão,homens que gostam, e muito, de brigar, mulheres que transbordam erotismo, maconha, rum, sexo e calor se misturam sobre sua narrativa. Tudo isso recheado de um linguajar chulo e sem glamour que pontua e deixa ainda mais crua sua narração.

Seguindo essa linha "O Insaciável Homem-Aranha" acompanha o autor em mais uma incursão sobre Havana, misturando sempre malandragem, brutalidade e candura, que faz dessa coletânea ter o poder de nos proporcionar uma leitura inquietante e que visivelmente relata uma Cuba miserável e abandonada. Nos contos estão lá a mesma Cuba que sofre das pressões americanas, qu…

EU, VOCÊ E TODOS NÓS

Internet, solidão e lirismo




O filme se passa no subúrbio de Los Angeles e acompanha a trajetória de Richard vivido por John Hawkes, um vendedor de sapatos recém separado, que se vê entre a convivência conturbada com seus filhos (após a separação), seu trabalho e uma paixão inusitada com Christine, vivida por Miranda July (uma espécie de artista performática) . O lugar não importa, muito menos uma trama principal. A feitura do filme se desenrola em tramas paralelas que fazem de "Eu, você e todos nós" um belo exemplo de filme "alternativo" do cinema americano atual.

Na estória de Miranda July (além de atuar, ela escreveu e dirigiu) as pessoas a princípio parecem estranhas, mas aos poucos vamos nos identificando com suas dúvidas e sentimentos. Tudo parece alheio, mas depois de passados os créditos é que deixamos cair a ficha e entendemos que "Eu você e todos nós" nos remete ao mundo atual (tão dito e citado) como pós-moderno. É um filme que toca em diversos …

OS BONS COMPANHEIROS DE MARTIN SCORSESE

OS BONS COMPANHEIROS (Goodfellas, 1990)
De Martin Scorsese





SINOPSE:

Garoto do Brooklyn, Nova York, que sempre sonhou ser gângster, começa sua "carreira" aos 11 anos e se torna protegido de um mafioso em ascensão. Sendo tratado como filho por mais de vinte anos, envolve-se através do tempo em golpes cada vez maiores. Neste período acaba se casando, mas tem uma amante, que visita regularmente. Não consegue ser um membro efetivo, pois seu pai era irlandês, mas no auge do prestígio se envolve com o tráfico de drogas e ganha muito dinheiro, além de participar de grandes roubos, mas seu destino estava traçado, pois estava na mira dos agentes federais1.


ANÁLISE DO FILME:

Baseado no bestseller de Nicholas Pileggi "Wiseguy", que conta à vida do contraventor Henry Hill, "Os Bons Companheiros" é um projeto pessoal do diretor Martin Scorsese. O filme vai funcionar como um resumo de tudo o que o estilo "Scorsesiano" traz de melhor: aprofunda-se e "desglamou…

GIMME SHELTER

"...filmes devem ser ,antes de mais nada, algo em que você não duvide. Você confia naquilo que vê..."1





O Cinema direto americano procurou comunicar um sentido de acesso imediato ao mundo, situando o espectador na posição de observador ideal. Defendeu a não-intervenção, suprimindo roteiro e minimizando a direção2. Dentro dessas primeiras características do cinema direto americano podemos dizer que o Documentário "Gimme Shelter" se encaixa perfeitamente na escola observacional de documentários.

O documentário nos mostra o antes e o depois de uma turnê dos Rolling Stones que entrou para a história pela tragédia causada no show gratuito de em Altamont3 , onde um homem acaba sendo morto a facadas pelos seguranças contratados para o show.

Com uma completa ausência de voz off e sem material de arquivo, documentário começa com os Stones, logo após a tragédia, revendo na moviola algumas das imagens do show. Vozes no rádio informam ainda, as conseqüências do incidente e alguns …

O FIO DA MEADA - A PEÇA

UMA PEÇA, DOIS ATORES E VÁRIOS DISSABORES



A peça começa com o caminhoneiro malandro, vivido por Ricardo Marecos, entrando no apartamento da ingênua balconista de quermesse, vivida por Marta Paret. As intenções do caminhoneiro de dar "uma bimbada maneira" acabam se transformando em um jogo psicológico de descobertas de medos, desejos e solidão por parte do casal inusitado.

O texto de Paulo Reis é irônico e recheado de bom humor, ao mesmo tempo em que aos poucos vai revelando pequenas pinceladas de lirismos e drama. Essa mistura faz que em pouco mais de uma hora, a peça te conquiste por inteiro. Impossível ficar indiferente à solidão e anseios dos personagens, sem pelo menos não se colocar em alguma situação que os dois discutem.

Ricardo Marecos acerta ao fazer um caminhoneiro cheio de malandragem sem cair em uma caricatura fácil. Marta Paret, encanta pela mistura ingênua, doida e divertida. Além de esbanjar beleza e sensualidade no palco. Os dois atores levam o texto, com alguma…