Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2007

MIL GOLS DE ROMÁRIO...

O GÊNIO DA ÁREA E DO GOL.






Não sei quem inventou o gol, mas Romário com certeza o fez mais popular. O baixinho sempre teve tanta intimidade e tanto respeito pela bola , não podia dar outra, mil vezes na rede, na sua casa(São Januário que completou 80 anos em 2007).Ele merece todas as homenagens que o mundo vai prestar a ele.







A minha geração( de torcedores vascaínos) está em festa, pois foi nosso primeiro grande ídolo.Roberto Dinamite já era consagrado, Romário cresceu com a gente.São seus gols que deixaram em nossa memória que o futebol é bem mais de que técnica e raça.O futebol, com Romário, parecia, parece e sempre vai deixar um que de esse esporte parece arte.





A obra fez do autor uma referência e seus gols ficaram na lembrança do imaginário mundial.Seus gols o farão ser imortalizado e lembrado em qualquer discussão de futebol.Será lembrado o Romário que arrancou em disparada ao gol do flamengo ,e deu chapéu no goleiro(o frangueiro do Zé Carlos) e fez o gol com um toque de gênio.







O Romár…

BAIXIO DAS BESTAS DE CLÁUDIO ASSIS

Cinema de Pernambuco , NADA! ... Cinema nacional!!!






O diretor Claudio Assis(de Amarelo Manga) participou de um agradável debate(na faculdade de cinema em que estudo) sobre o seu mais novo longa, Baixio das Bestas. Logo após a exibição do filme, vimos um diretor que acompanha o seu discurso da película para a boca.É bom ver e ouvir diretores que são comprometidos com a sua obra, o discuso não cai, se mantém. Para mim foi grata a supresa de poder conversar com ele depois de ver uma obra tão impactante.

O diretor deixa os personagens caricatos e pertubados da metrópole pernambucana(de amarelo manga) e se remete a zona da mata do estado. Ao fundo vemos as platações e o corte da cana-de-açucar, enquanto o mundo desses personagens são apresentados de forma crua, lírica e acentuada.Cada personagem sabe o que veio fazer no plano. Nada é de graça no filme: seus tempos mortos descrevem a rotina de repetição do interior do nordeste, seus personagens agroboys(Matheus Nachtergaele e Caio Blat dão um…