POESIA COISA E TAL...


 POESIA COISA E TAL


 

 
Tal qual no quadro,
Nas fotos,nas portas
Nos portas, nos dias...
 
No escuro do vício
Infinito da madrugada

Na consciência do verbo,
 
Poesia representa, agora,
O choro que aflora
Que jorra
Que fere
 
Que dribla:
 
A lógica caduca
De coisas e tais dilemas;
Mal escritos.