MEMÓRIAS DO SUBSOLO DE FIODOR DOSTOIEVSKI



Memorias do Subsolo

Li ,há um tempo atrás, um relato denso e amargo de um mestre da literatura mundial: “Memórias do Subsolo” de Fiodor Mikhailovitch Dostoievski. Dispenso apresentação desse que influenciou dez entre dez escritores atuais. Esse moscovita do século XIX, que descreveu a vida e os sentimentos dos russos de maneira crua e sem ser planfletário . Real e perigoso como diria o ditador Stálin. Real eu diria, pois “Memórias do Subsolo” trata exatamente de uma realidade que às vezes queremos, às vezes sonhamos; a do isolamento.

Devo frisar ,que esse isolamento descrito no livro ,serve de ponte para mostrar todos os defeitos e pecados que nos incomoda e nos move. Pelo menos o autor me fez imaginar isso. O livro nos remete as fracas e parcas tentativas de sermos contra tudo e todos , narra também um mergulho na consciência, uma autoflagelação humana.

Uma obra singular ,dessa que você não pode comentar sem explicitar o que de fato o livro sugere. Então vou ficar no ponto de só sugerir, sem ir mais afundo a esse mergulho na alma humana. Ressalto também ,que esta obra é ponte, intersecção para a formação de personagens e da temática que seria constante e melhor construída nas Obras “Crime E castigo”, “O Jogador” , “O idiota’ e sua Obra prima” Os Irmãos Karamazov ". Vale a pena ler um livro, desse que fez da literatura um caminho para a alma humana.

Escritor Russo Dost.

0 comentários: