FERREIRA GULLAR, 78 ANOS

Ferreira Gullar



Dia 10 de setembro de 2008, o poeta Ferreira Gullar completará 78 anos. O maranhense de São Luís , pode-se considerar um dos últimos grandes poetas vivos e que tem o privilégio de receber diversas homenagens, podendo agradecer pessoalmente.


O Poema Sujo(de sua autoria, lançando no exílio em 1976), um dos grandes exemplares de nossa poesia, traduzido em algumas línguas pelo mundo, será lançando esse final de semana em Buenos Aires, cidade aliás, onde ele escreveu a obra e que ainda não havia publicado.

A publicação em terras argentinas é um presente para esse que eu considero, junto com Leminski, meu poeta preferido. Da sua obra , aconselho todos lerem : Dentro da noite veloz (1975), A luta corporal e novos poemas(1966) e o próprio Poema Sujo. Sua poesia marca , faz refletir e não envelhece jamais. Tudo que um poeta precisa para ser lido e jamais esquecido. Parabéns ao poeta pela sua obra.


Photobucket

Deixo aqui um poema do livro Dentro da noite Veloz, que eu tive o privilégio de vê-lo recitar em uma livraria em Ipanema, no ano de 2005(com direito a foto e livro autografado). Segue o poema...


Photobucket


CANTIGA PARA NÃO MORRER


Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve.
Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca como a neve,
me leve no coração.
Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho de neve,
me leve no seu lembrar.
E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina de branca neve,
me leve no esquecimento.

Photobucket
O poeta e minha irmã Georgiana, Rio de Janeiro , 2005.

0 comentários: