Pular para o conteúdo principal

CORAÇÃO LOUCO DE SCOTT COOPER



O bom e velho Jeef Bridges





JEFF




Além de premiar uma mulher para direção, um filme argentino e chamar atenção do mundo, para o filme independente denuncia Preciosa, o Oscar 2010 entra para história também , por premiar um dos maiores atores americanos, Jeff Bridges.

O ator, que já havia recebido indicação, de “Melhor Ator” , ao Oscar por Starman - O homem das estrelas (1984), e ainda recebeu três indicações na categoria de "Melhor Ator Coadjuvante", por A última sessão de cinema (1971), O último golpe (1974) e A conspiração (2000), foi finalmente reconhecido na pele do beberrão Bad Blake , um famoso cantor e compositor de música country...

Bridges com sua caracterização perfeita, nos leva ao mundo desse músico: uma mistura de álcool, cigarros, velhos sucessos, estradas, motéis e casas de shows vagabundos, meio as turras com seu passado e sua fama longínqua, ele encontra sua redenção ao conhecer a jornalista Jean Craddock (Maggie Gyllenhaal)...




CORAÇÃO
LOUCO




A partir daí vemos um romance como pano de fundo da vida conturbada desse artista, recheada de country de primeira linha. O roteiro não nos mostra nada demais, alem dos velhos clichês do cinema americano, mas o filme vale por cada aparição de Jeef Bridges, que canta, toca e faz um sotaque texano como ninguém ,e ainda ,entra em perfeita sintonia com quem divide a tela: seja a própria Maggei Gyllenhaal, seja Robert Duvall e ou Colin Farrell.


Uma merecida premiação ao bom e velho Jeef , o eterno The Big Lebowski do cinema.





jeef








Comentários

Sergio disse…
olá zé. ainda não vi o filme,mas vou vê-lo nessa semana e espero observar tudo isso em Bridges. Eu nunca fui um grande fã do clã dos bridges,acho-os todos com sorrisos canastrões,mas gosto de vários filmes feitos pelo jeff bridges e provável goste de mais um.
p.s. O oscar valeu por ter feito história com Bigelow e ter mostrado o melhor filme americano do ano passado, preciosa, uma jóia do cinema social de denúncia, nem Martin ritt ou Sideney Lumet farim melhor! Abraços Zé!
Dilberto L. Rosa disse…
Olha só: o co-vencedor da aposta dá as caras aqui, mas não aparece nos Morcegos... Enfim: mais que merecido destaque a este ótimo ator (discorrrdo do Sérgio: gosto do clã dos Bridges, especialmente do velho pai, em "Matar ou Morrer"), muito boa a sua resenha apaixonada e, sim, ele merecia um Oscar por "Big Lebowski", um filme que você me fez gostar mais, José Maria Cohen Viana! Abração!
Magui disse…
Todo filme de Jef Bridges é bom.Talvez parte seja pelo seu desempenho sempre ótimo.Eu gosto demais dele.Vou ver o filme porque pelo que vc disse pode ser parecido com aquele filme do Clint ( não sei escrever o sobrenome) onde ele contracena com a esposa da época.
Lara Amaral disse…
O cara é bom mesmo!

Preciso assistir a esse filme.

Beijos!
Helô Müller disse…
Oi José!!
Que coisa boa ter recebido a sua visita... Volte sempre, viu?
Vi o trailer do filme, antes do Oscar, e fiquei encantada!! Estou fora do Rio, e assim que retornar, irei assisti-lo!!
Bj querido!
Helô
LuCordeiro disse…
E aí,amigo? Desculpe meu sumiço,mas é que tenho estado viajando,entào posto pouco,às vezes de madrugada pq minha conexão é dessas de modem USB,fraquinha,que nem sempre me deixa navegar pela internet em paz. Estou devendo uma visita a todos meus amigos. Hj,como a conexão está razoável,vou colocar minhas visitas em dia.Estou na Bahia e não tenho prazo para voltar ao Rio.
Aqui onde estou não tem cinema,então vou ter que aguardar que esses filmes cheguem às locadoras. Agora,concordo 100% com vc: Jeef Bridges é excelente ator e mereceu o Oscar. Tb estou super interessada no filme argentino.Já vi alguns ótimos feitos por nossos vizinhos. "Nove Rainhas" é um deles. Qto ao seu comentário no meu blog,espero que vc esteja certo,que não estejamos indo tão mal.Mas é que o Cara faz cada uma que me apavora.E pegou mal,no mundo inteiro,a declaração dele.
Enfim... Bjs,querido,voltarei com mais frequência pq é sempre um prazer ler o que vc escreve.
luluonthesky disse…
Não acompanho muito a carreira dele como ator, mas vi um filme antigo com ele e a Barbra Streisand q chamava O Espelho tem Duas faces q gostei.
Big Beijos
Batom e poesias disse…
Mais que merecido para o lindo e talentoso Jeef.

Gostei da sua visita.
Bj
Rossana
Batom e poesias disse…
Mais que merecido para o lindo e talentoso Jeef.

Gostei da sua visita.
Bj
Rossana
Érica disse…
Jeff Bridges fora ser um ótimo ator e ter interpretado muito bem, durante esses "não sei quantos anos" de carreira, inúmeros e distintos personagens, é muito charmoso. Nossa! Eu acho que deveria existir um prêmio “O charme do ano”, ele e Colin Firth ganhariam certamente rsrs.

Eu não assisti Crazy Heart, mas acho que premiar Jeff, claro que por reconhecimento já que dizem as más línguas que Bad Blake é tão convicente que todos saem da sala do cinema bebados e cheirando a cigarro, também deve ter sido a forma que a Academia encontrou de se desculpar por não ter o indicado a melhor ator em "O Grande Lebowski".

A resenha ficou muito boa. E eu gosto tanto dele.

Beijos
Magui disse…
Todos os filmes do Jeff são bons pela sua interpretação.
Maggie disse…
É um ótimo filmes, merecido Oscar.
Colin Farrell me surpeendeu *-* adorei a interpretação do Jeff muito boa.
Maggie uma flor, não acho que tenha sido a melhor personagem dela, e Mo'Nique realmente teve um personagem mais "forte", mas Maggie fez muito bem... amo demais.
Não sei se é permetido mas vou postar o link da comunidade do filme no orkut, todos estão convidados ^^
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=96861494

Postagens mais visitadas deste blog

POEMA COGITO DE TORQUATO NETO

UM POEMA QUE ME FEZ LEMBRAR






Ao encontrar e ler ,de Torquato Neto o poema Cogito,na mesma hora esqueci do que realmente procurava...

Poesia tem dessas coisas: lemos, absorvemos e ficamos pensando no que poderia ter feito ou sentido o poeta para se expor tão a fundo, e adentrar em nossas mentes e fazer o tempo voltar como uma espiral...

Torquato pertence ao grupo de poetas que viveram pouco (apenas 28 anos), deixaram uma obra curta e nem por isso fizeram mal uso das palavras nos poucos anos que tiveram para criar.

Ele também pertence ao grupo de poetas suicidas , um dia após completar 28 anos de idade (Ele nasceu em Teresina, Piauí, em 09 de Novembro de 1944), ligou o gás do banheiro e suicidou-se. Deixou um bilhete: "Tenho saudade, como os cariocas, do dia em que sentia e achava que era dia de cego. De modo que fico sossegado por aqui mesmo, enquanto durar. Pra mim, chega! Não sacudam demais o Thiago, que ele pode acordar"( Thiago era o filho de três anos de idade)...

Se ele foi c…

UM POUCO DA POESIA DE NAURO MACHADO

O ANAFILÁTICO DESESPERO DE NAURO


Poesia nunca é demais, e sendo de um ídolo seu então!...Haja inspiração correndo solta na minha cabeça ao terminar de ler qualquer poema de Nauro Machado. Para tornar essa quinta-feira quente, resolvi então publicar aqui alguns de seus poemas, para ser mais preciso cinco poemas.
Poemas lidos e relidos no decorrer da minha vida de leitor e admirador da obra desse poeta maranhense.Sempre que tenho dúvidas, meu ?manual prático para certezas da vida? é algum livro de Nauro . Ele dita sempre o tom certo para quem procura tirar um pouco os pés do chão.



RADIAÇÃO

Eu vi a glória nos lábios da eternidade.
Eu vi o universo inteiro na angústia do fogo.
Pelo canto noturno, em galés da alvorada,
Eu vi os farrapos trêmulos da última estrela.

*******

TRAGÉDIA

A grande aventura do poeta
Consiste em seu tão pequeno rio
A voltar para a imensa fonte dele.

*******


RELACIONAMENTO

O eterno não cabe
Naquilo que o come,
Se de mim não sabe
O vizinho homem.

Entanto me bebem
Os olhos alheios,
Até qu…

A LOIRA DO CEMITÉRIO DE JOSÉ MARIA SOARES VIANA

Uma lenda pode sobreviver no decorrer por várias gerações. Pode, inclusive, ser um marco para contar a história da formação de uma nação. Há diversos exemplos em nossa cultura e na de outros países. No folclore popular, adaptadas para o cinema e ou em clássicos da literatura, elas estão lá: lendas urbanas, rurais, infantis, mágicas, surrealistas, de terror...



A loira do cemitério é mais uma lenda popular, criada no interior do Maranhão, mas precisamente em Santa Inês. A loira aparece sempre na estrada do cemitério da cidade, pede uma carona para quem passa em algum veículo motorizado, e, ao passar por ela, o condutor pode apostar que a loira está de carona. Uns dizem que ela era uma menina que foi atropelada na estrada, outros falam que ela morreu de alguma doença, outros que foi assassinada pelo pai.




O que o autor fez neste livro foi dar uma biografia e tornar “real” a estória dessa lenda local. José Maria Viana coloca como pano de fundo, a história da criação do seu município (que nos…