AMADEUS DE PETER SHAFFER





Amadeus




Em cartaz  no Teatro Carlos Gomes , na praça Tiradentes no centro do Rio de Janeiro, Amadeus de Peter Shaffer.A montagem é uma bela oportunidade para quem quer ver um espetáculo, a altura da genealidade do compositor Mozart.

A peça, dirigida por Naum Alves de Souza, conta no elenco principal com os atores : Roberto Birindelli(Salieri), Gustavo Rodrigues (Mozart), Silvia Buarque (Constanze), Marcelo Picchi (Joseph II ). Com um cenário minimalista e com alguns  painéis,  podemos imaginar algumas peças montadas pelo mestre  Wolfang Amadeus Mozart . Tudo conduzido por  uma história ficcional narrada por Antônio Salieri ...

A adaptação de Peter Shaffer da vida de Mozart, seguiu uma linha não fiel aos fatos da realidade, transformando o compositor da corte Austríaca ,Salieri , em um vilão que inveja o jovem gênio Mozart e em um músico ,digamos, medíocre . Para quem viu ,e ainda lembra do genial filme adaptado da peça Inglesa homônima ,de Milos Forman(Amadeus ,1984), pode matar uma pouco da saudade e ver uma bela adaptação nacional  para o texto de Shaffer.

A peça fica em cartaz até  o início de maio com preços populares.Vale a pena conferir ,pois o conjunto da obra equivale a cada centavo pago, ainda mais pelos belos figurinos de época assinados por Renaldo Machado, Beth Filipecki e Thanara Shonardie . Naum Alves de Souza acertou em cheio e nos presenteou com mais uma re-montagem do excelente texto de Peter Shaffer.






Silvia Buarque





15 comentários:

Lara Amaral disse...

Olá, rapaz!

Passando para te deixar um beijo e desejar boa semana.

=)

Lugirão disse...

Pena que moro tão longe do Rio, deve ser fantástico...

Ilaine disse...

Oi, amigo!

Estou aqui viajando com a música... Amadeus- fiquei curiosa, pelo que você fala, esta versão parece muito interessante. Obrigada pelas informacões.
Abraço

Sarah Slowaska disse...

Ah, eu adoooro teatro! Deu vontade de ver! :D
Amei a música de fundo, nossa!
Obrigada pelo carinho, sim? Fico feliz que tenhas gostado, e seja sempre muito bem-vindo!

beijinhos

ELIS disse...

TUDO MUITO BOM AQUI.....
e linda a musica.....
e de sentir...
bjs!

Helô Müller disse...

Nossa, imperdível!! Pena que eu esteja passando o mês em Brasília...
Mas quem sabe ainda esteja em cartaz, na minha volta?
Um domingo supimpa procê!! rs
Bj
Helô

Francisco Sobreira disse...

José,
Pelo que você diz, é uma encenação que não se deve perder. Pena que não more aí, pois em Natal esse espetáculo nunca chegará. Me lembro bem do filme de Forman, em que um dos destaques é a interpretação de F. Murray Abraham no papel de Salieri. Um abraço e obrigado por mais uma visita.

LuCordeiro: disse...

Ai,não acredito que vou perder isso! Estou na Bahia e sem data para ir ao Rio.
Pelo que vc descreveu,é o tipo de peça que,podendo,não se pode perder.Mozart é fantástico e sua música é mto forte:adoro!
Vc faz uns post muito interessantes e proveitosos,é bom vir te ler.Por falar nisso, o teatro Municipal estava em obras há um tempão,vc sabe se já voltou a funcionar? Meu sonho é assistir Cavaleria Rusticana lá,com toda pompa e circunstância...rss.
bjsss no meu Rio pq morro de saudade.

Soninha disse...

Olá!

Diante de tanta notícia ruim, nestes últimos dias, referentes ao Rio de Janeiro, com a tragédia que se abateu sobre a cidade maravilhosa, ainda bem que temos esta notícia boa! Um presente para este povo sofrido e abatido por estas calamidades últimas.
Que legal! Deu vontade de ir para o RJ e assistir ao espetáculo.
A música ao fundo...muito legal!
Valeu, José!
Excelente semana a você. Bom trabalho.
Muita paz! Beijossssssss

Ruby disse...

Eu lembro do filme.
O figurino é bem rico, sem falar na música, com certeza, interessante a peça.

Dilberto L. Rosa disse...

Salve, "camaradairmão": mais que bela lembrança de um de nossos grandes momentos no clube dos Amantes do Cinema, sua sugestão de exibição no UniCEUMA com a obra-prima do Forman! Sem dúvida, um excelente texto, sempre a ser redescoberto esta peça inglesa que, a despeito da injustiça com um grande músico (Salieri), é grandiosa por mostrar, sob nova óptica, a genialmente triste vida de um dos maiores compositores de todos os tempos! Abração, vascaíno condoído pelas trapaças do Futebol rubro-negro carioca!!

Érica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Érica disse...

Confesso que foi um dos filmes que eu mais tive dificuldade de assistir até o final. Sério, cansei, dormi, acordei, parei o filme, continuei etc etc etc.

Acho que a peça deve ser excelente, adoro teatro essa dinâmica toda ao dar vida a personagens. Será que chaga por aqui? De vez em quando tem um bom espetáculo made in RJ baixando por essa terras. Enfim, vou ficar ligada.

Beeeijos

Jens disse...

Pô, Zé Viana, acho que a peça não vai chegar aqui em POA, infelizmente. Menos mal que vi o filme. Gostei.

Um abraço.

Magui disse...

Está aí uma das vantagens de morar em metrópole.