DIA DE SÃO JORGE




Photobucket






Mal sabia o cavaleiro degolado em 303 D.C , pelo então rei Diocleciano , que ele iria ser lembrado e amado por  uma legião de devotos em uma cidade brasileira. Mal sabia também , Jorge de Capadocia , que ele seria capaz de unir religiões tão distintas que comemoram seu dia como se do mesmo credo fossem.



  


Missa de sao jorge






Dia 23 de abril, data do suposto martírio do santo guerreiro, o Rio de Janeiro para: em diversos pontos da cidade , procissões , fogos, festas, missas e demonstrações de fé e tolerância. Católicos , ortodoxos , anglicanos , umbandistas e candomblecistas se reúnem e comemoram , a seu modo, o feriado do santo na cidade maravilhosa...


O Rio de Janeiro fica azul, vermelho e branco...

SALVE JORGE!!!!





Photobucket






16 comentários:

Lara Amaral disse...

Bom quando as pessoas podem se unir, independentemente de religiões.

Abraço terno, amigo!

Érica disse...

Lindo São Jorge, eu adoro ele. Não sou católica, ortodoxa , anglicana, umbandista ou candomblecista, mas tenho um carinho especial pela entidade.

Melhor foi saber que sou filha de Ogum e Iemanja, e antes disso era o que eu mais queria, ter alguma ligação com eles.

Beeeijos

Dilberto L. Rosa disse...

Ilariê, irmão Zé! Candomblista de fim de semana e umbandista de folhetins do Canto da Fabril, posso te dizer o quanto sempre fui fascinado pelo universo afro-religioso, sem trocadilhos! Mais bonito ainda, como você muito bem o disse, é ver o grande Jorge unindo igrejas (inclusive a perniciosa Católica, que nem reconhece oficialmente um de seus santos mais diletos!)! Abração, amigo, velho: chegando dia e mês de preto velho (quero presente!)!

Lulu on the Sky® disse...

Salve Jorge.
Big Beijos

Márcia(clarinha) disse...

Adorei ver o Arcebispo do Rio de Janeiro rezando pra São Jorge meio à multidão de fiés seguidores, perfeito.[antes a Igreja Católica não o reconhecia]
Meu filho inundou a casa de vermelho e branco numa onda de fé e agradecimento ao Santo Guerreiro, seu padrinho.
beijos filhote querido
feliz semana

Flávia Ferraz disse...

"BAcana seu espaço" José Viana Filho
A recíproca é verdadeira.
Salve São Jorge (pena que o feriado não se estende também por Minas)
Abraço

Helô Müller disse...

É verdade, José, existe uma afinidade inexplicável do povo carioca para com o Santo Guerreiro!...
Eu, pessoalmente, tb o curto, ainda que sem exageros!! rs
Ando com uma crise nas minhas crenças, há algum tempo!
E é séria, "podiscrê"... rs
Sempre é bom tê-lo em meus aposentos!!
Tb gosto de vir ao seus...
Bj
Helô

Jens disse...

Pô, cheguei atrasado, mas melhor tarde do que nunca: Salve Jorge!!!

Um abraço.

Micha Descontrolada disse...

saudade tb.

/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_................

LuCordeiro: disse...

Ai,que sou uma carioca que não sabe dessas coisas que são tão emblemáticas!
Não sou nada religiosa,mas aprecio a cultura afro.As entidades têm um carisma mto forte.Dizem que sou filha de Yansã.Mas acho a figura de S.Jorge mto poderosa.E bonita tb.
Cheguei tarde para a homenagem,mas aqui estou.Então... Salve,Jorge!!!
bjsss

Soninha disse...

Olá, José Viana!

O mundo caminha para a unificação religiosa, com certeza.
Entendo que são necessárias estas divergências todas, para que cheguemos a um concenso. Isto no que se refira à religião, também, claro.
Excelente lembrança, esta sua. A união das crenças, diante do mártir, direcionando o olhar para Deus, em prece.

Cabe, aqui, uma prece, né?!
Valeu.
Obrigada.
Excelente semana. Bom trabalho.
Muita paz! beijosssssss

Barbara disse...

SALVE!
E o azul de 1 Ogum
o vermelho de outro Ogum
o branco de fundo - nem é só pelo sincretismo brasileiro não.
São Jorge está à frente da imagem misteriosa de Nossa Senhora de Montsserrat - que é negra como Conceição Aparecida e como Santa Sarah e essas 3 cores são as cores da França, que abrigou o segredo do Graal - vermelho o eterno afirmar, azul o eterno negar e faz-se o que se cria ou coisas assim e o fato dessas Senhoras serem negras, é porque a história delas tinha que estar oculta - no escuro.
Coincidências e Jorge - lá.

Sarah Slowaska disse...

Espero um dia ter a oportunidade de presenciar estas comemorações. Tal como a Érica, não sou católica, nem candomblecista, nem umbandista, mas acho que tudo isso é extremamente enriquecedor a todos os níveis.

Um beijo e linda semana !

Jota Effe Esse disse...

Desde que o aiatolá Komeini (não sei se é assim que se escreve) derrubou o Xá do Irã, via pregação religiosa eu passei a prestar mais atenção no poder que tem a crença religiosa. Meu abraço.

Francisco Sobreira disse...

José Maria,
É bom que numa cidade em que hoje a violência é um "postal" negativo dela, haja como que uma pausa nessa violência e as pessoas celebrem a festa de um santo. E que o Rio, fique festivo e ainda mais lindo, com o vermelho do Flamengo. Um abraço.

Canto da Boca disse...

Que bom seria se fosse sempre assim, essa irmandade independente da "religião" ou crença, ou fé que cada um processa. Eu particularmente gosto muito da história de São Jorge.

Obrigada pela visita simpática e amiga, será sempre um prazer tê-lo no Canto.
Fiquei observando aqui o seu espaço, e meu olhar foi logo para o gramofone, o disco de vinil, e imediatamente cantarolei April in Paris, como se estivesse tocando aqui, com aquela melodia vinda das rotações desses elepês... Bacana demais esses elementos como se estivessem sendo exibidos numa película em preto e branco. Parabéns também para a sua galeria de gênios!

Abraço!

;)