DEXTER DE MICHEL CUESTA E TONY GOLDWYN





Dexter II






No começo da série , no primeiro capítulo  , o protagonista já se desmascara: ele é um serial killer . Com muito sucesso no Brasil, a série Dexter (2006- ), que á na sua quinta temporada , apresenta um assassino psicopata que trabalha na polícia  como analista forense.

Dexter (vivido por Michael C Hall )  fora adotado por um policial ,que descobre logo cedo a sede de sangue do filho e o treina para, enfim , canalizar toda sua psicopatia para o bem, ou seja, matar pessoas da sua estirpe que a justiça não consegue alcançar.A base do enredo soa estranha a princípio , porém, o segredo dessa estória americana esta no roteiro...

A primeira temporada nos coloca Dexter tentando descobrir , junto com a equipe policial do condado de  Miami –Dade, o psicopata que mata e não deixa rastros de sangue, usando uma técnica de resfriamento , ele corta em pedaços a vítima  e  coloca exposta em qualquer ponto da cidade.

A medida que a temporada evolui , vemos nosso serial Killer , resolver alguns casos com a polícia, outros sem ela,seguir as pista do assassino do gelo, relembrar seu passado, conviver com sua irmã e sua namorada (mãe de dois filhos e separada de um ex viciado). O segredo esta ai: uma estória policial, com um herói as avessas, com problemas de gente comum.

Com uma bela trilha sonora e diversas canções latinas, a primeira temporada de Dexter nos apresentar um excelente suspense policial , recheado de drama e convivência humana. Escolha certa para quem quer fugir do trivial. Eu iria correndo a locadora mais próxima, porque ela faz até  ao mais cético dos expectadores torcer o nariz e ficar horas em frente a tv...  






Dexter I



14 comentários:

Lara Amaral disse...

Adoro! Vi todinha, estou só esperando sair a quinta temporada, rs.

Beijos.

KKP disse...

Zé até vc foi picado pelo psico mais camarada de todos?
A minha humilde interpretação nada científica comparada a de um cineasta, é que um grande enredo faz-se aquilo que nos transporte as situações e nos faça questionar ou mesmo sentir-mos no lugar daquele a quem assistimos.
Dexter é fantástico nisso, eu mesmo já tive diversas (macabras e diabólicas) vontades de fazer "justiça" com as próprias mãos. O que me diferencia de Dexter é que não tenho (ou não) um traço psicótico aflorado ao ponto de por a mão na massa. Em “Mentes Perigosas: o Psicopata Mora ao Lado”, Ana Beatriz Barboza Silva cita que existem mais psicopatas ao nosso redor do que possamos imaginar e que eles se diferenciam em graus, os mais brandos, aqueles que se comprazem com os feitos mais sórdidos de seus semelhantes mais cruéis até os mais intensos que são de fato os que põe a mão na massa.
Outro ponto importante da trama é o suspense às avessas, quase sempre é aquele mesma coisa;
e aí quem será o assassino? Nós do lado de cá sabemos tudo e vivemos a luta do bem contra o mal. Melhor, do mal contra o mau?

Érica disse...

Concordo contigo, uma série mesmo fantástica, de hipnotizar. Eu adoro!
Beijos

Anônimo disse...

Essa série é fantástica e nos faz torcer fervorosamente pelo psiocopata Dexter.Perfeito e lindo,até mesmo matando com tanta maestria nos faz suspirar por mais.rsrs.O ator é muito bom,nos faz rir das suas tentativas em ser um homem comum e aquele sorriso inigmático é imbatível.
Enfim, só não gosta da série quem simplesmente nunca a viu.Assiti a todas as temporadas disponíveis e estou torcendo por mais e mais...

Geor

lucianalimaviana disse...

Adoro o Dexter e como ele escolhe suas vitimas é fantástico, faz o espectador torcer para que ele nunca seja pego. Estou ansiosa para assistir a 4ª temporada.

Scorpys disse...

Primeiro gostei muito do seu blog.Esta serie eu não assisti ainda mais por falta de tempo mesmo,mas ja me disseram que é ótima.Tenha uma semana deliciosa,
beijusssssss

Helô Müller disse...

Hum, boa dica! Vou correndo à locadora, como sugerido!! rs
Engraçado que não costumo acompanhar série alguma. Pra dizer a verdade, não sou muito fanática por TV, mas sinto falta de um seriado, em meio a 1001 opções, que valha mesmo a pena ser visto, e, este aí, me pareceu ser um destes!! Vou correr atrás do prejuízo...
Já faz um tempo que alguém me falou sobre um, que conta casos de análise ( terapia ), sabe de qual se trata?? Gostaria de saber o nome e o canal, caso vc saiba "qual"... rs
Sempre é bom tê-lo em meus aposentos! rs
Volte sempre...
Beijos e uma semaninha supimpa procê!
Helô

Márcia(clarinha) disse...

AFF! Nunca vi e nem sabia que existia, rsss, pedoa filhote pois ando no mundo da lua :(
beijos de lindos dias

Dilberto L. Rosa disse...

Não fossem teus comentários tão elogiosos, jamais daria sequer uma olhada nesta série: não gosto de enredos policiais enlatados dos EUA! Mas darei uma conferida, sim, pareceu morbidamente bom! Abração!

Sarah Slowaska disse...

Ai, eu não vou com a cara desse sujeito, viu? Foi desprezo à primeira vista! Hehehehe. O cara simplesmente não me convence.

Um beijinho! E uma linda continuação de semana!

Luma Rosa disse...

Vou arrumar um tempinho no fim de semana para assistir se encontrar na locadora! Aqui está friozinho, muito bom para ficar em frente à TV! Beijus,

Barbara disse...

Sou uma burralda...
Não vi porque não gostei do nome.
Pode isso?

é que não suporto o Dexter do desenho animado, e a estupidez fez o resto.

Jens disse...

Putz, e eu que vinha desprezando a série. Entrevi diversas vezes, mas nunca me animei a dedicar um olhar mais atento. Vou tratar de corrigir o equívoco. Valeu a dica, José Viana.

Um abraço.

luluonthesky disse...

Não vejo Dexter, portanto não tenho como dar uma opinião. Big Beijos