PORTELA 1984


ACONTECE QUE SOU PORTELA




Photobucket - Video and Image Hosting





Como diria Paulinho da Viola, “Foi um rio que passou em minha vida e meu coração se deixou levar”... Pois é, Portela te conquista , te leva e não deixa rastro do caminho de volta; fica...

Lembro-me do primeiro carnaval que acompanhei, o ano era 1984 , justamente o ano que a passarela do samba seria inaugurada. Os desfiles ganhariam um espaço melhor para a harmonia e a televisão, estrutura para cobrir o maior carnaval do Brasil.

Os mais românticos reclamavam ,a ponto de dizer, que a magia do carnaval acabava ali (olhando hoje os desfiles, chego a essa conclusão), que a obra do sambódromo era faraônica e outras reclamações. O fato é que a obra do Governo Brizola , idealizada por Darcy Ribeiro e projetada por Oscar Niemeyer trouxe ainda mais brilho e agigantou o carnaval carioca para o mundo.

Inaugurando o primeiro carnaval do sambódromo as vencedoras foram Estação Primeira de Mangueira e Portela e o vice ficou com a Império Serrano, uma coincidência: as três mais antigas escolas de samba do Rio coroaram o primeiro desfile do carnaval dito “moderno” da Cidade maravilhosa.

A Mangueira falava de Braguinha, e fez o seu carnaval de sempre, mas a Portela naquele ano parecia que adivinharia seu jejum de mais de 20 anos sem título (depois que a dita Liga carnavalesca foi criada nunca mais a águia azul e branco sorriu), pois ao entrar na passarela novíssima do samba a escola de Madureira fez jus ao seu passado e sambou no moderno sem perder a magia...

Com o Enredo “Contos de Areia” a Portela, a minha Portela, justificou o amor e os versos derramados por muitos, àquela que considero o símbolo do carnaval carioca. E falando dela mesmo e clamando o poder da águia na passarela,lembrando Clara Nunes, e alguns imortais do seu clã de sambista e rezando para os orixás, Madureira comemorou o título (mesmo dividido) ...

Lembrei-me desse carnaval imediatamente após ouvir Mestre Alfaiate da Portela cantando o samba enredo campeão de 1984(no bar estrela da Lapa, no Rio de Janeiro). Com uma emoção e com habilidade na voz, mestre Alfaiate me fez relembrar o primeiro carnaval que acompanhei via tv, bem como me fez lembrar que a Portela não precisa ganhar título para justificar-se na história, ela já está lá cravada e escrita no imaginário e na cadência da vida carioca.


Abaixo a letra do samba enredo campeão. Também lembro que mesmo sem 21 anos sem título e 35 anos sem título ganhando sozinha, a minha Portela é , ainda, a maior campeã do carnaval carioca, com 21 títulos, a única com 7 títulos seguidos e a primeira tri-campeã sem dividir títulos. Só para lembrar... e bom carnaval a todos...


Portela 1984
Enredo: Contos de areia
Compositores: Dedé da Portela e Norival Reis

Bahia é um encanto a mais
Visão de aquarela
E no ABC dos orixás
Oranian é Paulo da Portela
Um mundo azul e branco
O deus negro fez nascer
Paulo Benjamim de Oliveira
Fez esse mundo crescer .

Okê, okê
Oxossi
Faz nossa gente sambar
Okê, okê Natal
Portela é canto no ar
Jogo feito, banca forte
Qual foi o bicho que deu?
Deu águia, símbolo da sorte
Pois vinte vezes venceu
É cheiro de mato
É terra molhada
É Clara guerreira
Lá vem trovoada

Epa hei Iansã, epa hei
Na ginga do estandarte
Portela derrama arte
Nesse enredo sem igual
Faz da vida poesia
E canta sua alegria
Em tempo de carnaval

0 comentários: