Pular para o conteúdo principal

CARO FRANCIS DE NELSON HOINEFF





cartaz de Caro Francis





Um jornalista emblemático , polêmico , inteligente, debochado, cênico e que faz uma falta imensa ao jornalismo e a televisão brasileira, Paulo Francis tem um pouco do seu legado registrado no documentário , Caro Francis de Nelson Hoineff.

Impossível tentar registrar em pouco mais de uma  hora e meia todas as facetas de Francis ,bem como, todas as polêmicas que o mesmo criou no decorrer da sua vida, mas estão lá: sua pequena e conturbada vida de crítico de teatro , sua impulsiva saída da Folha de São Paulo , seus comentários ácidos no Manhattan Connection e no jornal da Globo (com direito a erros de gravações) e principalmente o caso do processo da Petrobras...

Tudo isso se soma a comentários de amigos, e outros nem tanto que nos ajudam a formar(ou pelo menos tentar) um pouco da complexa passagem dessa importante figura do jornalismo brasileiro. Francis deixou alguns seguidores(que jamais alcançarão sua performance), desafetos (alguns assumem no documentário serem ate fã dele)  , mas pelo painel carinhoso que o diretor montou, sentimos , mesmo os que não conheceram a fundo sua obra e nem tão pouco sabem da importância dele , ao vermos o documentário o quanto ele deixou de saudade, seja pela pessoa como pelo profissional.

Uma boa edição de imagens(assinada por Thaissa Castelo Branco), que não segue uma cronologia clássica e nos faz ir e voltar nas suas diversas facetas , se somam a essa obra que tenta de alguma forma fazer o impossível , traduzir Francis...





Jornalista Paulo Francis



Comentários

Iza Raquel disse…
Saudade de nossas conversas, de nossa amizade e de seus textos. Um beijo,
Lulu on the sky disse…
Eu gostava dos comentários do Paulo Francis.
Big Beijos
Scorpys disse…
Olá,obrigada pela visita,gostei muito do seu blog é bem dinâmico.Vou te linkar ta bom.Volte sempre e tenha uma semana deliciosa,
beijussssss
Dilberto L. Rosa disse…
Olha só: trouxe de volta a Iza para você... Só faltou ela ir também aos Morcegos, que falta de moral que tenho com minhas antigas estagiárias...

Faltou lembrar a polêmica contra os nordestino, né?... Pecou muito, por vaidade ou por excesso de talento, mas pecou muito! Engraçado este teu fascínio por ele... Mas, enfim, viva Francis com sua verve sem dúvida inovadora! Abração!
Luma Rosa disse…
Taí um documentário que gostaria de assistir e foi no Manhattan Connection que soube do lançamento, mas faz tempo e eu praticamente tinha esquecido. Vou procurar! Beijus,
zé, q saudade..nem acreditei qdo vi seus coments no blog..achei q vc nem blogasse mais..amei as novidades, q vai casar e tal...mto sucesso pra vc.

Uma ótima semana para você!!!!

/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_................
Érica disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Érica disse…
Agradeço a visitinha lá no blog, e coincidência enorme, eu tenho esse espaço linkado há algum tempo. Venho, leio, e vou embora. Enfim.

Beijos e volte sempre!!!
Lara Amaral disse…
Olá, José!

Obrigada pela visita em meu blog.

Beijos e boa semana.
LuCordeiro disse…
Olá,José,
Eu não tinha idéia da existência desse documentário.Preciso assistir pq eu gostava do PF.Era polêmico,debochado,engraçado,inteligentíssimo e mto culto.O Manhattan Connection ainda valia alguma coisa qdo o PF estava lá.Depois disso,que lástima de programa.Aquela cara amarelada do Diogo Mainardi é insuportável,e pensar que colocaram o sujeito no lugar do PF,é incompreensível.
Enfim,foi mto bom vir aqui e tomar ciência do documentário.Valeu!
bjs
Helô Müller disse…
Francis era terrivelmente inteligente, e, talvez, venha daí, a sua "irreverência" - tipo assim, uma espécie de fastio das coisas "normais"!! rs Sei lá, mas as pessoas intensas de conteúdo, assim como ele, por vezes extrapolam na rebeldia e ironia! Fiz-me entender?? rs Well, pelo menos eu tentei, né?! rs
Vim agradecer e retribuir a sua gentil visita aos meus aposentos!
Adorei os seus...
Linkarei vc e já tou na sua cola!
Bj
Helô

P.s. Fique atento aos outros nove!!... rs
Inteligente demais, autosuficiente demais, debochado demais e esse mega domínio de si o fazia diferente...Não era meu preferido, mas tiro o chapéu pra sua genialidade.
Zé querido filhote, que coisa é essa de casório??? Conte-me tudinho viu?
Saudades...
beijos carinhosos
Jeanne disse…
Gostava muito dele pessoa, e de seus comentários.
Certamente faz falta até hoje.
Existem pessoas únicas e ele era uma delas.
Beijos
Rogério disse…
Baixar o Documentário Caro Francis - http://goo.gl/81br1

Postagens mais visitadas deste blog

POEMA COGITO DE TORQUATO NETO

UM POEMA QUE ME FEZ LEMBRAR






Ao encontrar e ler ,de Torquato Neto o poema Cogito,na mesma hora esqueci do que realmente procurava...

Poesia tem dessas coisas: lemos, absorvemos e ficamos pensando no que poderia ter feito ou sentido o poeta para se expor tão a fundo, e adentrar em nossas mentes e fazer o tempo voltar como uma espiral...

Torquato pertence ao grupo de poetas que viveram pouco (apenas 28 anos), deixaram uma obra curta e nem por isso fizeram mal uso das palavras nos poucos anos que tiveram para criar.

Ele também pertence ao grupo de poetas suicidas , um dia após completar 28 anos de idade (Ele nasceu em Teresina, Piauí, em 09 de Novembro de 1944), ligou o gás do banheiro e suicidou-se. Deixou um bilhete: "Tenho saudade, como os cariocas, do dia em que sentia e achava que era dia de cego. De modo que fico sossegado por aqui mesmo, enquanto durar. Pra mim, chega! Não sacudam demais o Thiago, que ele pode acordar"( Thiago era o filho de três anos de idade)...

Se ele foi c…

UM POUCO DA POESIA DE NAURO MACHADO

O ANAFILÁTICO DESESPERO DE NAURO


Poesia nunca é demais, e sendo de um ídolo seu então!...Haja inspiração correndo solta na minha cabeça ao terminar de ler qualquer poema de Nauro Machado. Para tornar essa quinta-feira quente, resolvi então publicar aqui alguns de seus poemas, para ser mais preciso cinco poemas.
Poemas lidos e relidos no decorrer da minha vida de leitor e admirador da obra desse poeta maranhense.Sempre que tenho dúvidas, meu ?manual prático para certezas da vida? é algum livro de Nauro . Ele dita sempre o tom certo para quem procura tirar um pouco os pés do chão.



RADIAÇÃO

Eu vi a glória nos lábios da eternidade.
Eu vi o universo inteiro na angústia do fogo.
Pelo canto noturno, em galés da alvorada,
Eu vi os farrapos trêmulos da última estrela.

*******

TRAGÉDIA

A grande aventura do poeta
Consiste em seu tão pequeno rio
A voltar para a imensa fonte dele.

*******


RELACIONAMENTO

O eterno não cabe
Naquilo que o come,
Se de mim não sabe
O vizinho homem.

Entanto me bebem
Os olhos alheios,
Até qu…

A LOIRA DO CEMITÉRIO DE JOSÉ MARIA SOARES VIANA

Uma lenda pode sobreviver no decorrer por várias gerações. Pode, inclusive, ser um marco para contar a história da formação de uma nação. Há diversos exemplos em nossa cultura e na de outros países. No folclore popular, adaptadas para o cinema e ou em clássicos da literatura, elas estão lá: lendas urbanas, rurais, infantis, mágicas, surrealistas, de terror...



A loira do cemitério é mais uma lenda popular, criada no interior do Maranhão, mas precisamente em Santa Inês. A loira aparece sempre na estrada do cemitério da cidade, pede uma carona para quem passa em algum veículo motorizado, e, ao passar por ela, o condutor pode apostar que a loira está de carona. Uns dizem que ela era uma menina que foi atropelada na estrada, outros falam que ela morreu de alguma doença, outros que foi assassinada pelo pai.




O que o autor fez neste livro foi dar uma biografia e tornar “real” a estória dessa lenda local. José Maria Viana coloca como pano de fundo, a história da criação do seu município (que nos…