CORA CORALINA



ANA LINS DOS GUIMARÃES PEIXOTO BRETAS, A CORA CORALINA



Para Drika, uma poeta com o mesmo lirismo.


Image hosting by Photobucket



Ontem relendo alguns poemas dela resolvi compartilhar com todos um, que eu adoro, "Nasci antes do tempo". Cora Coralina escreveu desde adolescente, mas só teve sua obra publicada aos 76 anos. Em seus textos revela causos, o cotidiano de sua terra (Goiás) num registro marcado pela própria experiência.

Por esse motivo, mesmo não se filiando a nenhuma corrente literária, é considerada um marco na Literatura Brasileira do nosso século. Foi apresentada para o mercado literário pelo mestre Carlos Drummond de Andrade que reconheceu em seus textos o valor da palavra profundamente vivida.

Vale a pena a leitura do poema e até o próximo post.


Nasci antes do tempo

Tudo que criei e defendi
Nunca deu certo.
Nem foi aceito.
E eu perguntava a mim mesma
Por quê?
Quando menina,
Ouvia dizer sem entender

quando coisa boa ou ruim
Acontecia a alguém:
Fulando nasceu antes do tempo,
Guardei.

Tudo que criei, imaginei e defendi
Nunca foi feito.

E eu dizia como ouvia

A modo do consolo:
Nasci antes do tempo.

Alguém me retrucou.
Você nasceria sempre
Antes do seu tempo.
Não entendi e disse amém.

0 comentários: